Joinville, 16 de Setembro de 2014

Tribulus Terrestris

Compartilhar:

Durante décadas, um dos segredos mais bem guardados na Europa foi uma erva chamada Tribulus Terrestris L. Ela cresce na Bulgária e vem sendo produzida e consumida em larga escala em toda a Europa, pois contêm saponinas esteroides capazes de beneficiar os fisiuculturistas, os atletas de competição, assim como também o melhorar significativamente o desempenho sexual.

A equipa búlgara de levantadores de peso utilizaram estes potentes fitoquímicos para obter levantamentos de peso record. Foram feitos estudos na Europa que demonstraram que a utilização de tribulus terrestris pode elevar significativamente a produção de testosterona em pelo menos 40%.

O Tribulus terrestris também é indicado para tratamento da impotência sexual masculina e perda da libido. Possui ação diurética e auxilia nos problemas de cálculos renais. Possui ação tônica geral e anabolizante fisiológico (aumenta a massa muscular em atletas), além de melhorar a concentração, o raciocínio e a memória.

Com isso, o uso mais comum do Tribulus terrestris é no tratamento relacionado a problemas sexuais, tanto para homens quanto para mulheres. Na utilização popular, é narrado o sucesso no tratamento de infertilidade nas mulheres, impotência ou disfunção erétil nos homens e aumento da libido (desejo sexual) em ambos os sexos.

Pesquisas evidenciam que com o uso do Tribulus terrestris, os níveis dos hormônios podem aumentar expressivamente os níveis de testosterona em homens de até 45 anos, cujos efeitos foram mostrados com o aumento na força de ereção, além de aumento do vigor na prática sexual. Nas mulheres alivia alguns sintomas da tensão pré-menstrual e melhora a lubrificação vaginal.

O Tribulus terrestris provoca vasodilatação na região genital, o que pode explicar os seus efeitos sobre a ereção. Pode aumentar ainda a contagem de espermatozóides, bem como a sua motilidade, podendo, por isso, ser um auxiliar precioso para tratar a infertilidade. Em mulheres, reduz os sintomas da frigidez sexual, aumenta a libido e reduz os sintomas da menopausa.

Outros resultados positivos foram relacionados com o declínio nas taxas de colesterol, bom humor e melhora da auto-estima pessoal, memória, raciocínio, diminuição de estresse e estafa.

Mecanismo de Ação

Através de alguns estudos, foi descoberto que o Tribulus terrestris aumenta os níveis dos hormônios: testoterona, LH, FSH e estradiol.  Os níveis de testosterona são aumentados na presença de Androstenodiona e DHEA. Houve melhoras nas funções reprodutivas, incluindo aumento na produção de esperma e níveis de testosterona em homens e aumento da concentração de hormônios femininos em mulheres.

O Tribulus terrestris promove um efeito estimulante no fígado, diminuindo o colesterol e ácidos graxos que inibem seu funcionamento. O aumento dos níveis de testosterona causado pelo Tribulus terrestris, promove síntese de proteínas, balanço positivo de nitrogênio, melhorando também o stress muscular.

Como consumir:

Segundo especialistas, quando administrado em homens saudáveis de 28 a 45 anos em 3 doses de 250mg ao dia, pode ocorrer um aumento de 41% dos níveis de testosterona. Além da elevação do testosterona, há um aumento da libido, frequência e força das ereções e estímulo para as atividades em geral.

“Ciclar” (alternar) o Tribulus terrestris ou não?

Não há nenhum indício que mostre conclusivamente qual deveria ser a dosagem ótima e a duração de Tribulus terrestris. Muitos estudos realizados usaram 750 mg de Tribulus terrestris por curto período de tempo. Ao contrário de DHEA e Androstenediona, Tribulus terrestris não é produzido pelo corpo, contudo, o uso prolongado poderia “minimizar” seus efeitos e fazê-lo menos potente. O uso a longo prazo e seus efeitos ainda não foram estudados, portanto, “ciclar” Tribulus terrestris pode ser vantajoso.

Há diferentes maneiras de “ciclar” que têm sido usadas como rotina. Estas incluem um ciclo de 3 semanas usando, seguido de outro ciclo de l a 3 semanas sem uso, ou uma dosagem padrão com ciclo decrescente, tal como 4 a 6 semanas “on” (usando) seguido por 3 a 6 semanas “off” (sem usar). Como é o caso com toda suplementação, a melhor decisão é a chave do sucesso. Conhecer seu corpo e seus limites é tão decisivo para a própria suplementação como é para o próprio treinamento.

Contra Indicação:

Gravidez, lactância, câncer de próstata e hepatopatias.

Onde é vendido:

Em Lojas de Suplementos e Produtos Naturais.

Leia mais em nossos canais SexoBeleza e SaúdeBem Estar

Clique e encontre Lojas de Suplementos e Produtos Naturais  em Joinville

Ainda não curtiu nossa Fan Page? Então clique aqui

O Portal em Forma tem caráter informativo fundamentado em artigos e textos de fontes reconhecidas. Orienta, mas não substitui o aconselhamento de um especialista, seu diagnóstico ou tratamento. Nunca ignore o conselho profisisonal na busca de tratamento ou melhorias na qualidade de vida e saúde. Um médico, Educador Físico, Personal Trainer ou Nutricionista podem lhe orientar. E se você acha que pode ou está tendo uma emergência médica, procure imediatamente um especialista.

O Portal em Forma não autoriza a cópia parcial ou total de qualquer texto da sua Revista Digital a não ser com a devida citação e link para o Portal em Forma, de acordo com a lei 9610/98

Referências Bibliográficas:
Vademecum fitos e revista Isto É, junho de 2001 pág. 103.
Santha Kiumari et al. IND.Jour.Med.Res.,July 1967;55;7
Anand et al., Indian J. Pharmacol., 1989; 21:74.3.The Whealth of Asia.
Anabolismo.org


Compartilhar:

Deixe seu comentário

Previsão do tempo para:
[X]
  Joinville / SC Assista o vídeo
16/09 Ter
25ºC
16ºC
Nublado pela manhã, com possibilidade de garoa. À tarde o sol aparece, com pouca nebulosidade. Noite com muitas nuvens.
17/09 Qua
22ºC
14ºC
Sol com muitas nuvens durante o dia e períodos de céu nublado. Noite com muitas nuvens.
18/09 Qui
21ºC
15ºC
Sol com muitas nuvens durante o dia. Períodos de nublado, com chuva a qualquer hora.
19/09 Sex
26ºC
17ºC
Sol com muitas nuvens durante o dia. Períodos de nublado, com chuva a qualquer hora.
Fonte: ClimaTempo